Imprensa

Celmira Macedo, fundadora do projeto EKUI, distinguida como Personalidade do Ano no âmbito do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

Celmira Macedo, empreendedora social responsável pela criação da metodologia de ensino inclusivo EKUI, foi considerada a Personalidade da Economia Social de maior relevo em 2017, no âmbito do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio. O projeto EKUI é apoiado pela Portugal Inovação Social através do instrumento de financiamento Parcerias para o Impacto.

A cerimónia pública de entrega de prémios está marcada para 22 de janeiro de 2018, às 10:45h, na Antiga Igreja do Convento de São Francisco, em Coimbra.

Celmira Macedo começou a trabalhar em 2003 com crianças com necessidades educativas especiais, tendo-se apercebido nessa altura de que estas crianças identificam mais facilmente as letras do alfabeto se lhes for associado um gesto de Língua Gestual Portuguesa. A partir desta experiência, criou a metodologia de ensino inclusivo EKUI que permite, através de uma linha de material lúdico e didático – as EKUI Cards -, que crianças com e sem necessidades educativas especiais aprendam a ler em simultâneo, sem barreiras de comunicação. Trata-se de um conjunto de 26 cartas que representam cada letra do alfabeto em letra manuscrita, em braille, em língua gestual portuguesa e em símbolos de alfabeto fonético. “Hoje, milhares de crianças aprendem a ler com a metodologia EKUI e eu acredito que será apenas o princípio de uma grande mudança. A mudança para um mundo mais inclusivo, onde a igualdade começa quando exercemos o nosso direito à comunicação e a uma linguagem universal”, explica a criadora de EKUI, que significa Equidade, Knowledge, Universalidade e Inclusão.

Celmira Macedo é também fundadora e presidente da Leque – Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais, sediada em Alfândega da Fé.

A distinção de Personalidade do Ano é atribuída anualmente pela CASES – Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, e tem como objetivo homenagear as pessoas singulares e coletivas que, no ano anterior, mais se destacaram nesta área e que tenham contribuído significativamente para o seu reconhecimento ou desenvolvimento públicos.

O Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio inclui ainda as categorias de Inovação e Sustentabilidade, Estudos e Investigação, Formação Pós-graduada e Trabalhos de Âmbito Escolar, tendo o Presidente da Portugal Inovação Social, Filipe Almeida, feito parte do júri.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *