Imprensa

Projeto EKUIzar vence Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social

O projeto “EKUIzar para mudar o mundo”, da Associação Leque (Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais), foi o recipiente da 6ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em Responsabilidade Social.

A iniciativa, que é a primeira do género, pretende transmitir a metodologia EKUI – E de Educação, K de Knowledge, U de Universalidade e I de Inclusão – que incide na comunicação inclusiva, conjugando quatro formas de comunicação distintas (braille, língua gestual portuguesa, o grafismo e a fonética do alfabeto), através de cartas e, mais recentemente, de uma app.

Foi Celmira Macedo, professora de educação especial, fundadora e presidente da Associação Leque, que desenvolveu o EKUI como uma estratégia de trabalho que tinha como objetivo principal “alfabetizar e desenvolver competências em alunos com autismo, com dislexia, com síndrome de down, cegos ou surdos”.

Tendo envolvido diretamente mais de duas mil crianças em 133 escolas do país, os resultados observados foram “extraordinários”, contou Celmira Macedo à Rádio Renascença. Para além de se perceber que os alunos sem deficiência aprendiam mais depressa o alfabeto, também “desenvolviam competências de comunicação e, mais extraordinário ainda, começaram a desenvolver competências de cidadania e respeito pela diferença”.

Os 10 mil euros do prémio possibilitaram o lançamento da app para telemóveis e a próxima fase passa pela criação de tutoriais digitais de forma a continuar o projeto que se estima ter uma taxa de sucesso de 89%, de acordo com os seus promotores.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *